Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Política na escola, sim senhor!

(Texto de Caio Dib)

Como debater a política em sala de aula em tempos de impeachment, Escola sem Partido e período pós-eleições municipais? Muito além da abordagem ideológica ou da doutrinação, precisamos cada vez mais aprender sobre política e sobre como podemos criar mudanças sociais positivas utilizando as ferramentas que o Estado oferece para que possamos exercer a cidadania.

A educação para a cidadania está garantida por lei, no Estatuto da Criança e do Adolescente. De acordo com o artigo 53 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)1 : “A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”. Vamos apenas ser cidadãos plenos quando realmente entendermos nossos direitos e deveres, as funções de cada Poder (Judiciário, Executivo e Legislativo) e os mecanismos que garantem as transformações na sociedade.

Em 2014, um coletivo organizado pela agência Box1824 criou a pesquisa “Sonho Brasileiro da Política2 , cujo resultado revelou que 65% dos jovens brasileiros gostariam de aprender política na escola, além de demonstrar outros dados relevantes que nos ajudam a entender que política ainda é um assunto muito distante e espinhoso para a maioria da população.

Fonte: <http://jogodapolitica.labhacker.org.br/#educacao>

A política pode ser um jogo

Para tornar os processos políticos mais próximos dos jovens, o projeto “Sonho Brasileiro da Política” se juntou com o Lab Hacker3 e com a ÉNóis4 para criar uma metodologia vivencial que ajuda a compreender o sistema político brasileiro, destinada a jovens a partir do Ensino Médio. O grupo criou o jogo que consiste em uma caixa que contém jogos simuladores dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, com explicações que levam os jovens a vivenciar a complexidade da política. Essa vivência possibilita inserir o jovem no papel dos políticos para que a relação com a temática política se transforme com base na empatia. Você pode saber mais em Jogo da Política.

A política pode ser criativa

Um grupo de jovens advogados apaixonados por educação lançou, em 2013, o Pé na Escola. Trata-se de um negócio social em que se desenvolvem jogos, conteúdos e práticas para transformar a educação e a política no Brasil. Educação Política Criativa, por exemplo, é composta de conteúdos e práticas que estimulam a convivência na diversidade; a solução de conflitos por meio do diálogo; a criatividade, a colaboração e o respeito às singularidades. O Pé na Escola é apartidário e acredita na liberdade de pensamento, no diálogo e na diversidade de opiniões, crenças e posições políticas. Confira os projetos que o Pé na Escola já fez com estudantes e professores.

Política de Virada

E se todos os grupos que repensam o processo político de alguma maneira se encontrassem para reunir esforços e tornar seus projetos cada vez mais potentes? A Virada Política é um encontro anual que reúne em um mesmo espaço pensadores, ativistas e artistas. Um espaço para, ao mesmo tempo, aprofundar ideias, conectar ações e se inspirar. O evento foi iniciado em 2014 e tem periodicidade anual. Para saber mais, acesse: http://www.viradapolitica.com.br/.

Na época das eleições, a falta de opções de candidatos em que as pessoas realmente acreditem é uma preocupação recorrente. Nas eleições de 2014, por exemplo, os votos brancos, nulos e as abstenções somaram 38,7 milhões (27% de todos os aptos a votar). Projetos como esses são uma oportunidade para formar cidadãos atuantes e transformadores, capazes de pressionar o poder público para obter melhorias e de realizar as próprias melhorias em suas cidades e respectivas comunidades.

 

1 Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível em: <http://www.crianca.mppr.mp.br/arquivos/File/publi/camara/estatuto_crianca_adolescente_9ed.pdf>. Acesso em: 7 fev. 2017.

2 Sonho Brasileiro da Política: <http://sonhobrasileirodapolitica.com.br/>

3 Lab Hacker: <http://labhacker.org.br/>

4 ÉNóis: <https://enoisconteudo.com.br/>

 

Caio Dib é criador do Caindo no Brasil. Ele adora trocar ideias e marcar cafés, então, entre em contato pelo www.facebook.com/caio.dib ou caiodib@caindonobrasil.com.br para continuar essa conversa.

Crédito da Imagem de destaque: ND on-line.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *