Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Meditação e silêncio da mente

(Texto de Cláudia Spuch Agnelli e Alessandra Veras Stefani)

A prática da meditação é a única maneira de silenciarmos nossa mente e mergulharmos em um incessante rio de pensamentos. Ter a coragem de enfrentar a correnteza do rio e pacificamente submergir e alcançar a profundeza dele, num espaço em que o processo de autoconhecimento se torna calmo e sereno.
Passamos a ouvir a nossa própria voz e a sentir a paz interior. Vamos mergulhar nesse silêncio?

Nós, seres humanos, sempre buscamos por inúmeras experiências em nosso ciclo de vida. As escolhas e os caminhos que seguimos fazem de nossas vidas uma grande maratona sem fim, causando um barulho interior e atrapalhando nosso silêncio interno. Mas a boa notícia é que podemos conquistá-lo e acessá-lo por meio da prática meditativa.

Aqui começa um grande desafio e aventura. Nossos pensamentos vêm e vão incessantemente – são inúmeros pensamentos por dia! Dados científicos revelam a existência de mais de 20.000 pensamentos por dia. Somos humanos, seres pensantes. Nesse atropelo, as diversas sensações, como alegria, prazer, sucesso, liberdade, medo, tristeza, insegurança, os sentimentos e as emoções em geral acabam se tornando patológicos, mais difíceis de serem tratados. Eis que surgem ansiedade, euforia, batimentos cardíacos acelerados, angústia, falta de sono e outros sintomas.
Em estudos científicos recentes no campo da neurociência, foi confirmado que o cérebro pode mudar em resposta às experiências e ao treinamento da Meditação. Nosso cérebro produz pensamentos diariamente; ele jamais vai parar de gerar pensamentos. Por isso, é impossível esvaziar a mente – isso nunca vai acontecer, tão certo como a importância da respiração para o nosso organismo.

Crédito: Adrian Grosu/Shutterstock

Por que não conseguimos ficar em silêncio e observar os nossos pensamentos, apenas como observadores, livre de julgamentos?

Quando entendemos a prática da Meditação, aprendemos a observar esses pensamentos, sem julgamentos nem envolvimento.

Mergulhar e olhar para dentro de si é um processo difícil, que requer coragem, amorosidade e silêncio. Promover esse encontro consigo mesmo, para muitos, é algo doloroso, mas é justamente nesse processo que poderemos encontrar a calmaria da profundidade do rio. Cabe a nós cuidar das feridas, vivenciar o presente e seguir adiante, com a certeza de que existe esse lugar especial, no qual nossa força interna vai nos libertar das amarras. O silêncio interno existe em cada um de nós. Às vezes, demoramos para acessá-lo, mas, ao silenciar, tem-se um encontro consigo mesmo e passa-se a reconhecer a natureza da mente, padrões de comportamento dela e potencialidades interiores, criando, assim, novas possibilidades, agora com uma “nova mente”, a qual você acaba de reconhecer. Ela por vezes poderia estar adormecida ou até mesmo não ser reconhecida. Mas, com a Meditação, veio à tona.

Convidamos vocês a praticar a Meditação e a sentir o seu silêncio interno, tão simples, tão puro, revelador e harmônico.

INSPIRE.  HABITE.  MEDITE.

Claudia Spuch Agnelli é graduada em Comunicação Social. Trabalhou por muitos anos na área de Moda, criando coleções visando o conforto. Recentemente, graduou-se na faculdade Anhembi Morumbi, em Naturologia, na área de saúde, um bacharelado inovador que visa a integralidade do ser humano. Entre as diversas modalidades de medicina integrativa – como acupuntura, florais de Bach, aromaterapia, arte terapia –, decidiu se aprofundar em Meditação. Ela pratica Meditação há mais de 10 anos, pois acredita nesse método simples de equilíbrio interior, com benefícios comprovados cientificamente. É facilitadora em Meditação e uma das desenvolvedoras do projeto Cuidando do seu templo, com a intenção de promover o acesso de muitas pessoas a essa prática e de construir um mundo melhor por meio da Meditação.

Alessandra Veras Stefani é graduada em Administração de Empresas com especialização em Comércio exterior. Atuando no próprio negócio, desenvolveu o gosto pelo gerenciamento de empresas e, ao longo do tempo, percebeu que a vida é a maior empresa de cada um. Conexão mente–corpo: praticante e incentivadora de Meditação há mais de 12 anos, acredita na capacidade do ser humano, como um ser único e poderoso. Atualmente, aprofunda e desenvolve conhecimentos em Terapia holística, natural e artística e cuida do projeto Cuidando do seu templo.

Crédito da foto de capa: Evgeny Atamanenko/Shutterstock

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *